Peeling – Conheça mais um pouco sobre esse tratamento

Você já ouviu falar em peeling? Gostaria de fazer, mas tem receio? Saiba tudo sobre esse tratamento para tirar as suas dúvidas.

O peeling é um procedimento que pode parecer assustador para algumas pessoas, principalmente o de nível profundo. Isso porque ele remove uma camada da pele (ou seja, ocorre uma descamação) para que ela se regenere e estimule a reprodução de novas células. Por exemplo, em pessoas com marcas, manchas, acne e envelhecimento cutâneo, o peeling promove o clareamento da pele, amenizando e eliminando esses efeitos. Pra ter mais tranquilidade, certifique se a clínica de estética é especializada e se o cirurgião plástico ou dermatologista é credenciado pelas associações pertinentes. Há vários tipos de peeling, e o paciente deve passar por uma avaliação pra saber o mais adequado ao seu caso. O inverno é a melhor época para o tratamento,  já que a pele fica bastante sensível ao sol.

Como o peeling age? A pele é composta por duas camadas principais, a epiderme e a derme, que são separadas pela membrana basal. Essa membrana nutre as células acima dela para que elas se regenerem em caso de lesão, e assim ela age quando o procedimento de peeling atinge suas estruturas.

Os tipos de peeling mais conhecidos são os químicos (que usam substâncias químicas como alguns ácidos), o físico (que utiliza superfícies abrasivas) e a laser. Podem ser aplicados em locais como rosto, braços e mãos, pescoço e colo. A pele do rosto se recupera mais rapidamente.

 

Peeling - Conheça mais um pouco sobre esse tratamento

Níveis de peeling

Superficial – indicado para peles com manchas superficiais, acne e rugas leves. Age na camada superior da epiderme, deixando a pele mais macia e brilhante.

Médio – indicado para peles com cicatrizes superficiais, rugas e sulcos moderados, queratoses actínicas e alguns casos de hiperpigmentação. Atinge a epiderme, derme papilar e camadas superficiais da derme reticular. Logo após sua aplicação, ocorre um branqueamento da pele, seguido por um eritema, que de 24 a 48 horas é substituído por escurecimento rosado da pele, de duração variável (média de uma semana).

Profundo – indicado para peles envelhecidas severamente ou com cicatrizes profundas de acne. É um processo delicado que pode trazer maiores complicações como hipocromias (manchas claras), hipercromias (manchas escuras) e cicatrizes. É um procedimento abrasivo que destrói totalmente a epiderme e sua profundidade atingindo até o nível da derme reticular. A aplicação é dolorosa, sendo necessário o uso de analgésicos e anti-inflamatórios nas 12 horas seguintes ao término.

No geral, é comum aparecer um eritema, que sempre ocorre no pós-operatório dos peelings devido a fatores como vasodilatação e afinamento da pele, sendo, nesses casos, transitórios. Pessoas de pele morena tendem a apresentar hiperpigmentação, que é decorrente do processo inflamatório causado pela agressão química. Essa complicação deve ser tratada com clareadores e filtro solar.

Peeling a laser

O laser atua mais rápido e mais profundamente quando é fracionado. Com este último, a recuperação é muito mais fácil e segura. Essas opções custam bem mais caro que as anteriores.

Preços

Químicos – de $150,00 a R$300,00 reais as sessões mais simples e de R$ 600,00 a até R$ 1,5 mil as mais profundas.

Laser: de R$200,00 a R$600,00 a sessão mais simples.

Peeling Físico: de R$ 100,00 a R$ 300,00 a sessão.

 

Deixar um Comentario:

Publicidade
NOVIDADE !!!
FeedBurner

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Visitas